S.O.S Francisco Morato

28/02/2010 by arcabrasil | Filed under Animal Advocacy, Ações ARCA.

Em meio ao caos das enchentes, conheça o exemplo de uma família capaz de tudo para salvar os animais

Veja ao final as atualizações do caso (a promessa da Defesa Civil, a mobilização das empresas parceiras e dos leitores).

Desde o final do ano passado, as chuvas torrenciais ganharam espaço no dia a dia das pessoas. A cidade de São Paulo viveu 47 seguidos de tempestades, causando enchentes, desmoronamentos e mortes. Os animais, vítimas inocentes, vivem no limite, dependendo da ajuda de humanos mais sensíveis para sobreviver.

Neste cenário, a ARCA Brasil conheceu a Sra. Laudiana Silva, nome que originado do latim, significa “a louvadora”. A melhor definição para essa mulher que não mede esforços para servir e ajudar o próximo.

A Laudiana conquistou a todos: do repórter da TV Bandeirantes, o casal de telespectadores, o peruano Joel e sua esposa Renata, a equipe da ARCA Brasil, e isso sem falar dos 55 animais, entre cães e gatos, que vivem em sua humilde casa de Francisco Morato.

Apesar da precariedade do lugar – em dezembro uma forte chuva fez com que a casa vizinha desabasse sobre o seu terreno obrigando-os a viver dentro de um galinheiro por 10 dias. A família Silva (Sr. Adriano, o filho Alan e a irmã Ana Paula, com necessidades especiais) e os animais carentes, pouco a pouco, nos contagiaram pela disposição e força de vontade.

Atendimento emergencial
Assim que chegou ao local no dia 02 de fevereiro, a Veterinária Solidária, Dra. Amélia Margarida, com um 4×4 potente e equipado, seus três estagiários, Fabiana Pereira, Felipe Gonzales e Maira Morbi, iniciaram o processo de triagem e avaliação emergencial de cada animal.

Ao todo foram quase 30 cães atendidos. A maioria necessitava de vitaminas, vermífugos e até soro. Muitos estavam com erlichiose (“doença do carrapato”) e dois casos mais sérios de cinomose tiveram que ser sacrificados – um momento bastante delicado para todos que estavam ali, principalmente para Laudiana.

Após os primeiros atendimentos os cães já esboçavam uma significativa melhora. Com mais disposição, os que não estavam se alimentando, passaram a aceitar a ração que acabara de chegar. Um motivo de alegria para a mamãe coruja, “esse aqui não estava comendo nada, olha agora”, sorria Laudiana.

Animais especiais
Se muitas vezes por motivos fúteis as pessoas justificam o abandono de animais, nenhum tipo de dificuldade é desculpa para Laudiana e seu esposo, Adriano. Dentre os cães, dois chamam atenção pelas próprias limitações (*) Lobão, um lindo labrador marrom que perdeu a visão e (*) Lucas, um pincher manhoso, que perdeu os movimentos das patas traseiras como seqüela de cinomose.

“O (*) Lobão sofre de entrópio, um defeito genético que faz com que os cílios superiores e inferiores fiquem virados para dentro dos olhos, ferindo bastante e se não for tratado, provoca cegueira”, explica a Dra. Amélia.

“Já o pequeno Lucas precisa de uma radiografia da coluna, para avaliação. A acupuntura pode ajudar bastante. Ele tem muitas chances de voltar a andar”, completa a Veterinária Solidária.

Embora a complexidade dos quadros, eles tiveram diagnóstico favorável, e na avaliação da Dra. Amélia, com tratamento adequado, e recursos financeiros, podem até recuperar a visão e os movimentos, respectivamente.

Em outros três cães foram diagnosticados tumores venéreos transmissíveis. Apesar do nome assustador, com quimioterapia uma vez por semana, em 4 ou 5 aplicações, os animais estarão curados.

Apoio da ARCA
“As ONG’s de proteção animal se mobilizam de forma apaixonada e com rapidez, mas sofrem com a falta de estrutura. Daí a necessidade de uma ação coordenada, que possa dar vazão às manifestações de solidariedade” pontua Marco Ciampi, presidente da ARCA.

Sempre que possível a entidade busca identificar e trabalhar em conjunto com as estruturas que cercam cada caso: orgãos públicos, veterinários, associações de moradores, ongs e outras lideranças, em um trabalho coordenado e efetivo.

Em 2008 foi a vez de Santa Catarina sofrer com as fortes chuvas. Em contato com a Veterinária Solidária da região, Eliane Gierus, a ARCA organizou a arrecadação de ração e medicamentos para ajudá-los. “Em toda minha vida sempre atendi situações de carência, não seria nessa hora que eu fecharia os olhos”, disse a médica ao colocar-se à disposição.

ATUALIZAÇÕES

ARCA procurou o Coordenador de Governo e responsável pela Defesa Civil do município, Sr. Gil Mauro Paulino, que afirmou que a limpeza do entulho seria feita na quarta-feira (17), o que não aconteceu. O mesmo ocorreu neste sexta-feira (19). Será que a Prefeitura está ciente da gravidade da situação? Estaremos acompanhando esse caso até o seu desfecho.

Ajude! Sua colaboração é fundamental para amenizarmos o sofrimento desses animais.

1.(*) Lobão precisa urgente da operação (labrador cego) que poderá restituir sua visão, e o (*) Lucas (pincher paralisado) tem chance de voltar a se movimentar se for tratado o quanto antes.

2. Três cães necessitam urgentemente de quimioterapia. Para que a Veterinária Solidária comece o tratamento precisamos dos remédios quimioterápicos

3. Todos os animais precisam ser vacinados com a V8 e V10, capazes de evitar Cinomose e Parvovirose.

Para informações sobre como ajudar ou interessados em condições de adotar um animal, por favor escreva para: comunicacao@arcabrasil.org.br

* A ARCA agradece a todos os leitores que contribuíram e mandaram mensagens de apoio a nossa luta.

Agener União doou os medicamentos utilizados na primeira visita e a NutrireEmpresa Amiga dos Animais®, ofereceu 50 kg de ração que será entregue na próxima semana.

Apoio:

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*