Relembre o episódio ‘Flipper volta para casa’, que marcou o nascimento da ARCA Brasil

20/03/2012 by arcabrasil | Filed under Ações ARCA, Vida Marinha.

Por Bruno Schuveizer

Na sexta-feira (16/03), o programa Globo Repórter especial de 20 anos da TV Tribuna (afiliada da rede Globo, que cobre a baixada santista, Vale do Ribeira e região) mostrou o emocionante projeto que devolveu ao mar Flipper, último golfinho explorado para shows no Brasil. Essa ação espetacular, marcou o nascimento da ONG ARCA Brasil.

O ano era 1993, todo o Brasil acompanhava o caso pela mídia, que cobriu intensamente os esforços para devolver a liberdade para Flipper. Mas não foi só aqui que o golfinho ficou conhecido, no mundo inteiro se falava sobre ele. Veículos de comunicação internacionais também acompanharam a saga, entre eles a revista alemã Stern, a rede de TV National Geographic e a Fox Television.

O projeto tinha à frente o ex-treinador de golfinhos, o norte-americano Ric O’Barry, que na década de 1970 mudou sua trajetória e passou a readaptar cetáceos cativos à liberdade e Marco Ciampi, que hoje é presidente da ARCA.  Marco cuidava das questões legais e práticas para a transferência, enquanto Ric se tornou o companheiro de muitas horas de Flipper em seu tanque, na cidade de Santos.

Flipper passou por um período de readaptação, no qual reaprendeu a se alimentar de peixes vivos, voltou a utilizar seu sonar e teve contato com outros golfinhos.  No dia 2 de março de 1993, o golfinho já estava preparado para ir além daquele cercado, construído para sua proteção, e foi libertado.

Naquele dia, a praia estava apinhada de gente que torcia por Flipper. Autoridades políticas locais, policiais, a imprensa e muitas crianças também compareceram. Uma faixa expressava o desejo coletivo: “adeus Flipper, tenha uma vida feliz”.

O episódio representou uma importante lição para o mundo, a de que animais silvestres devem viver em seu habitat natural. No caso do golfinho não é diferente, o mar é a sua melhor casa.

“O projeto ‘Flipper volta para casa’ contou com a assessoria técnica e financeira da World Society for the Protection of Animals”


Tags: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*