Projeto pioneiro, com foco no profissional

14/11/2014 by arcabrasil | Filed under Ações ARCA, Cão e Gato, Saúde animal.

A ARCA Brasil criou o Projeto Veterinário Solidário por acreditar que quem escolheu promover a saúde e a vida animal tem uma missão maior, de alcance social e humanitário, e merece colher os frutos desse trabalho.

Reconhecer a dimensão social da medicina veterinária e, ao mesmo tempo, motivar e estimular o profissional da área em seu engajamento em prol do bem-estar dos animais: estes são, de forma bem resumida, os elementos que levaram a ARCA Brasil a criar, em 2004, o Programa Veterinário Solidário, um dos pilares da Campanha Nacional pela Guarda Responsável de animais domésticos.

“Por meio do Programa, fornecemos subsídios para aqueles profissionais que demonstram sensibilidade e interesse por uma medicina que ajude a reduzir o abandono e o sofrimento animal em todas as suas formas”, explica Marco Ciampi, presidente da ARCA Brasil. “O médico veterinário tem papel primordial na conscientização da sociedade, na medida em que é responsável pela saúde dos bichos,”, acrescenta.

A ideia do Programa não é induzir algum profissional a trabalhar de graça, nem sobrecarregá-lo com tarefas voluntárias. Em vez disso, o que se promove é a valorização daqueles médicos veterinários que, no dia a dia, contribuem de alguma maneira. Há os que promovem feiras de adoção, os que participam de mutirões de castração, os que se mobilizam para atender animais em situações de catástrofe – e muitos que fazem um pouco de tudo isso. Em comum, eles ajudam a disseminar os conceitos da boa interação entre animais e seus guardiões humanos.

O Programa também se pauta pela lógica do mercado. “O usuário habitual da clínica veterinária, que faz consultas anuais e sabe a importância de fazer o acompanhamento da saúde do seu pet, ainda é figura rara no Brasil”, explica Ciampi. “Além disso, um produto que, na linha humana, custa 1 real, na versão veterinária custa 5 reais, porque o volume de produção é pequeno. Enquanto a medicina veterinária não tiver volume de negócios, ela permanecerá pouco acessível às camadas menos favorecidas”.

Na visão de Ciampi, muitas pessoas sequer entram numa clínica veterinária porque, de antemão, “deduzem” que não poderão arcar com os custos daquele serviço. “Com o Programa Veterinário Solidário, esperávamos estimular esse hábito, que já faz parte da cultura de países mais desenvolvidos”, conclui.

Resultados

Os veterinários que aderiram ao Programa realmente ganharam visibilidade, tanto pelos canais de Comunicação da própria ARCA Brasil quanto pela exposição na imprensa – muitos foram fontes em matérias de Jornal, TV etc.

Em contrapartida, Marco Ciampi chama atenção para o fato de o Programa não ter ainda atingido o merecido reconhecimento. “Nosso case surpreende o mundo quando é exposto em eventos internacionais, mas a ONG não tem recursos para ações mais ousadas”, ele explica. “Imagine o que seria o cidadão ter acesso a um voucher de castração e trocá-lo pela cirurgia de seu cão ou gato em uma das clínicas cadastradas”, sugere. “Isto, sim, seria um sucesso. Mas carecemos de recursos, de patrocínios, para algo tão ambicioso”, enfatiza.

Destaques do Programa Veterinário Solidário:

2007 – A ARCA Brasil firma uma parceria inédita com a Pedigree e institui a campanha Adotar é Tudo de Bom. A iniciativa pioneira envolveu 50 veterinários solidários da Grande São Paulo, responsáveis por inscrever animais para serem adotados. “Optou-se por esse caminho como uma forma de assegurar que os animais doados nesse contexto iriam em perfeitas condições de saúde para seus novos lares. Como um ‘selo de garantia’”, esclarece Marco Ciampi.

2008 – Cerca de 30 mil pessoas ficaram desabrigadas no Estado de Santa Catarina por conta das fortes chuvas que atingiram a região. A Defesa Civil proibiu as pessoas de retornarem para suas casas e foi incalculável o número de animais – desde cães e gatos até bovinos – que morreram na tragédia. ONGs locais se mobilizaram, e a ARCA Brasil acionou a Veterinária Solidária da região, Eliane Gierus, para agir coordenadamente em apoio às vítimas. À época, ela declarou, para o Notícias da ARCA: “Em toda minha vida sempre atendi situações de carência, não seria nessa hora que eu fecharia os olhos.”

2008 – A ARCA Brasil realiza, em setembro, o 3º Seminário Veterinário Solidário: Responsabilidade Social e Crescimento Profissional. O evento teve como mote “Responsabilidade Social & Crescimento Profissional”, e abordou temas como Leishmaniose, Legislação e  controle populacional de cães e gatos.

2009 – Em Julho, Marco Ciampi apresentou o Programa Veterinário Solidário ao público do 44º Congresso Mundial de Veterinários de Pequenos Animais (WSAVA), um dos principais eventos de medicina veterinária do mundo, e que acontecia pela primeira vez em São Paulo. A iniciativa foi elogiada pelo pioneirismo e pelo potencial de replicação nos países do Hemisfério Sul. “Nosso objetivo tem sido levar subsídios aos profissionais sensíveis, que praticam uma medicina inclusiva, na busca do equilíbrio entre compaixão, ciência e os aspectos de mercado”, resumiu, à época, o presidente da ARCA Brasil.

2009 – O Programa Veterinário Solidário participou da comemoração do Dia Internacional dos Animais organizado pela Prefeitura de São Paulo. Os profissionais ofereceram avaliações clínicas gratuitas, além de muita informação sobre guarda responsável. Ainda neste ano, o Programa da ARCA Brasil foi destaque na grande mídia, incluindo no SPTV (Rede Globo), onde o Veterinário Solidário Dr. Jorge Kachan falou sobre a importância do atendimento clínico a um preço acessível. Houve, ainda, matérias em veículos como o Correio Braziliense, a Folha de S. Paulo e o hoje extinto Jornal da Tarde.

2010 – Chuvas torrenciais provocaram enchentes, mortes e desabamentos na Grande São Paulo no início daquele ano. Uma das áreas mais castigadas foi o Município de Francisco Morato, onde causou comoção o caso de Laudiana Silva, guardiã de 55 animais, entre cães e gatos. Em situação precária, agravada pela enchente, a dona de casa atraiu atenção até da equipe de reportagem da Band, que cobria a tragédia. A Veterinária Solidária Amélia Oliveira (que também desenvolve o Projeto “Veterinários na Estrada”) participou de uma força-tarefa na região, ao lado de três auxiliares, chegando a atender 30 cães em um único dia, aos quais ministrou medicamentos e até soroterapia.

2010 – O tema “esterilização não-cirúrgica” é incluído pela ARCA Brasil no Ciclo de Atualização do Veterinário Solidário, permitindo o acesso a demonstrações do novo método, que já naquela época possuía parecer favorável do CRMV-SP.

2011 – As chuvas e deslizamentos na região serrana do Rio de Janeiro provocaram o maior desastre natural da história do país – tragédia que deixou saldo de mais de 900 mortos humanos e um número inestimável de vítimas não-humanas. A ARCA Brasil provisionou os recursos necessários à ação de duas residentes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP), Priscila Rocha e Priscila Pedra, que foram à região prestar socorro e assistência aos animais afetados pelas enchentes.

2011 – Ciente de que a identificação e o registro de cães e gatos é elemento fundamental para coibir os maus-tratos e para o efetivo controle do abandono desses animais, a ARCA Brasil proporcionou aos profissionais participantes do Programa Veterinário Solidário acesso a descontos especiais na aquisição dos aparelhos para a leitura dos microchips – o mais seguro método de proceder a esse controle.

2011 – No dia 22 de outubro, a ARCA Brasil participou, com seu Programa Veterinário Solidário, do evento Ação Animal, organizado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de São Paulo, com atividades e serviços para promover a guarda responsável e, em especial, a adoção de cães e gatos do maior abrigo público do país. O evento atraiu mais de 1.700 pessoas, um público recorde.

2012 – Novas tragédias naturais ocorreram no Brasil naquele ano, castigando os municípios mineiros de Conselheiro Lafaiete, Ouro Branco e Congonhas do Campo. Duas veterinárias solidárias, Amélia Oliveira e Carla Sássi, do Instituto Ecológico Búzios de Mata Atlântica, se voluntariam para ajudar os animais das áreas afetadas, especialmente os cães, muitos deles vitimados por um surto de cinomose. Centenas de animais foram atendidos, com medicamentos e 1 tonelada de ração, doadas pela Guabi, graças a intermediação da ARCA Brasil.

2013 – Em março, a ARCA Brasil realizou o 4º Seminário Veterinário Solidário, durante a III Feira Internacional de Animais e Produtos Pet, a Pet Show. O evento levou subsídios técnicos em temas de forte demanda no dia a dia desses profissionais.

2014 – A ARCA Brasil participou do megaevento Animal Care Expo, em Daytona, Florida (EUA), com a apresentação, em mesa-redonda, dos temas “Cirurgias em alto volume e custos reduzidos” e “Economia de Escala”. Mais uma vez, o formato pioneiro do Programa Veterinário Solidário chamou a atenção do público estrangeiro. Karla Johanna, presidente da ONG AHPRA de Honduras, ficou impressionada com o alcance do trabalho: “A ARCA Brasil, com sua experiência em encabeçar grandes ações no Brasil, é referência para aplicação de projetos em Honduras e toda América Latina”, comentou.


Tags: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*