ESCREVA JÁ!

18/10/2016 by arcabrasil | Filed under Maus tratos.

O PLC 24/ 2016 do deputado Capitão Augusto (PR) – que “eleva o Rodeio, a Vaquejada, bem como as respectivas expressões artístico-culturais, à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial”, está na pauta da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado Federal para ser votado hoje, 18.10.2016. ATUALIZAÇÃO: o PLC (lei 13.364) foi sancionado pelo presidente Michel Temer em 30/11/2016.

Envie email (em dois blocos para evitar travamento – e-mails abaixo) e peça para os senadores dizerem NÃO ao PL 24/2016.

Se preferir, copie e cole o texto abaixo:

“Cultura também se muda. As vaquejadas são manifestações extremamente agressivas contra os animais.” Ministra Carmem Lúcia (out/2016).

Prezados senadores, prezadas senadoras,

Rejeitem a PLC 24/2016. Seu conteúdo retrógrado não combina com um país que vem lutando, com todas as suas forças, para se tornar menos imoral, menos fisiológico, menos sujo, menos desonesto. Se macularmos a nossa legislação com a admissibilidade da tortura — ainda que suas primeiras vítimas sejam “apenas” os bichos –, abriremos uma perigosa porta para um futuro que não queremos para os nossos filhos e netos.

Por um Brasil melhor, mais ético e mais compassivo, digam NÃO ao PLC 24/2016.

NOME:
RG:

E-mails dos senadores | Copie e cole no campo “Para” do e-mail

(1º bloco)
asimpre@senado.leg.br; acir@senador.leg.br; aecio.neves@senador.leg.br; aloysionunes.ferreira@senador.leg.br; alvarodias@senador.leg.br; ana.amelia@senadora.leg.br; angela.portela@senadora.leg.br; antonio.anastasia@senador.leg.br; antoniocarlosvaladares@senador.leg.br; armando.monteiro@senador.leg.br; ataides.oliveira@senador.leg.br; benedito.lira@senador.leg.br; cassio.cunha.lima@senador.leg.br; cidinho.santos@senador.leg.br; ciro.nogueira@senador.leg.br; cristovam.buarque@senador.leg.br; dalirio.beber@senador.leg.br; dario.berger@senador.leg.br; davi.alcolumbre@senador.leg.br; edison.lobao@senador.leg.br; eduardo.amorim@senador.leg.br; eduardo.braga@senador.leg.br; elmano.ferrer@senador.leg.br; eunicio.oliveira@senador.leg.br; fatima.bezerra@senadora.leg.br; fernandobezerracoelho@senador.leg.br; fernando.collor@senador.leg.br; garibaldi.alves@senador.leg.br; gladson.cameli@senador.leg.br; gleisi@senadora.leg.br; humberto.costa@senador.leg.br; heliojose@senador.leg.br; ivo.cassol@senador.leg.br; jader.barbalho@senador.leg.br; jorge.viana@senador.leg.br;

(2º bloco)
jose.agripino@senador.leg.br; jose.maranhao@senador.leg.br; josemedeiros@senador.leg.br; jose.pimentel@senador.leg.br; joao.alberto.souza@senador.leg.br; joao.capiberibe@senador.leg.br; katia.abreu@senadora.leg.br; lasier.martins@senador.leg.br; lindbergh.farias@senador.leg.br; lidice.mata@senadora.leg.br; lucia.vania@senadora.leg.br; magno.malta@senador.leg.br; marcelo.crivella@senador.leg.br; marta.suplicy@senadora.leg.br; omar.aziz@senador.leg.br; otto.alencar@senador.leg.br; paulo.bauer@senador.leg.br; paulopaim@senador.leg.br; paulo.rocha@senador.leg.br; raimundo.lira@senador.leg.br; randolfe.rodrigues@senador.leg.br; reginasousa@senadora.leg.br; reguffe@senador.leg.br; renan.calheiros@senador.leg.br; ricardo.ferraco@senador.leg.br; ricardo.franco@senador.leg.br; roberto.requiao@senador.leg.br; robertorocha@senador.leg.br; romero.juca@senador.leg.br; romario@senador.leg.br; ronaldo.caiado@senador.leg.br; rose.freitas@senadora.leg.br; simone.tebet@senadora.leg.br; sergio.petecao@senador.leg.br; tasso.jereissati@senador.leg.br; telmariomota@senador.leg.br; valdir.raupp@senador.leg.br; vanessa.grazziotin@senadora.leg.br; vicentinho.alves@senador.leg.br; waldemir.moka@senador.leg.br; pinheiro@senador.leg.br; wellington.fagundes@senador.leg.br; wilder.morais@senador.leg.br; zeze.perrella@senador.leg.br


Tags: , , ,

9 Responses to “ESCREVA JÁ!”

  1. leilaine ingrid do nascimento panta disse:

    Por um Brasil melhor, mais ético e mais compassivo, digam NÃO ao PLC 24/2016.

  2. Leila Pinheiro disse:

    Não a Crueldade! Basta!!

  3. Luciano disse:

    Sou totalmente contra a vaquejada, eu Apoio essa luta em pró aos nossos verdadeiros Amigos Animais. Deus abençoe os Anjos Animais!!

  4. Luciene Ferreira. disse:

    chega de crueldade, querem rodei?! Façam com vcs mesmos na arena!!!

  5. Ines disse:

    Pela dignidade dos animais votem Nao para a pratica de crueldade com os animais.A cultura nao eh primitivismo.
    Obrg

  6. marlene beatriz carvalho otten disse:

    Já está na hora de nos tornarmos “civilizados! Vaquejada, rodeio, farra do boi, não são manifestações culturais. São motivo para que alguns tenham liberdade de manifestar seus impulsos mais violentos contra criaturas indefesas. Há que acabar com isso. Definitivamente.Que haja uma lei que proteja os animais desse tipo de crueldade!

  7. Lilian Salazar disse:

    Receio que um projeto de lei ora em exame no Senado Federal, o PLS 650/2015, da senadora Gleisi Hoffmann, abra exceções ao sacrifício ritualístico. Não sou jurista e posso ter entendido errado os artigos 9° e 10°, capítulo V. Quem tiver assistência jurídica que possa acompanhar esse projeto talvez deva fazê-lo. A proteção animal entrou na mira de políticos que vivem buscando causas populares para abraçar. É preciso que os ativistas que dedicam suas energias à defesa e proteção dos animais sejam convocados, no mínimo, a opinar sobre projetos de lei que tratam do tema, sob o risco de verem votadas e sancionadas leis que ocultam zonas cinzentas onde, por exemplo, o sacrifício ritualístico de animais esteja fora do alcance da lei. É preciso saber se o PLS 650/2015 atende aos interesses dos protetores na defesa dos animais! Projetos de lei que contem com o aval de protetores com credibilidade na comunidade terão, com certeza, a adesão dessa parcela da população.
    Sucesso em suas ações!

  8. clelia Silva disse:

    Absolutamente contra a essas práticas medievais…O mundo evolui e nossas relações com os animais tem que evoluir também!!

  9. Mara disse:

    Isso não é cultura é tortura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*